Farmácia Indiana - Drogaria, Perfumaria e Manipulação

Buscar

Produtos encontrados: 8 Resultado da Pesquisa por: em 5 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Produtos encontrados: 8 Resultado da Pesquisa por: em 5 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Alguns modelos de termômetro que você precisa conhecer e experimentar 

Na hora de medir a temperatura do corpo a fim de identificar a origem de determinadas doenças, muitos profissionais recorrem ao clássico e indispensável termômetro. Acontece que esse pequeno aparelho de medição evoluiu bastante nas últimas décadas por causa do desenvolvimento de novas tecnologias e hoje se tornou mais prático e fácil de usar. 

Agora é possível encontrar uma variedade de modelos, sendo que o digital, infravermelho e de testa são os mais comuns. Vamos entender melhor como cada um deles funciona e de que forma devem ser usados para consultar a temperatura da melhor maneira possível. Continue lendo! 

Digital 

Depois que a fabricação, comercialização e importação do termômetro de mercúrio foi interrompida pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) muitos consumidores e profissionais tiveram que se adaptar ao termômetro digital nas suas rotinas. 

Este modelo de termômetro é encontrado em dois modelos: um em formato de coluna e outro para ser usado via oral, geralmente em recém-nascidos e bebês. Sua medição é precisa e conta com margem de erro quase nula e seu visor em cristal líquido facilita a visualização da temperatura medida.   

Infravermelho 

Quando um médico precisa medir a temperatura do seu paciente no menor intervalo de tempo possível sem perder de vista a precisão, ele pode contar com o termômetro infravermelho. Enquanto o modelo temporal é indicado para a artéria temporal (aquela localizada nas têmporas), a versão auricular deve ser introduzida no canal auditivo. 

Em ambos os casos, o profissional precisa seguir à risca as instruções de uso para evitar imprecisões e não comprometer o resultado das suas medições e correr o risco de fornecer o diagnóstico errado para seus pacientes. 

Testa

Medir a temperatura do corpo por meio da testa se tornou algo comum entre as famílias. O simples contato da palma ou das costas da mão com a pele já permite identificar um estado febril. No entanto, além de ser impreciso, esse método pode causar confusões. Por isso que o termômetro de testa é mais indicado. Para utilizá-lo, basta manter o aparelho posicionado sobre a testa e aguardar até que a medição esteja completa. 

Como sei se alguém está febril? 

Sempre que for usar um termômetro de temperatura, é necessário ter em mente que a temperatura do corpo deve estar a mais próxima possível do ambiente, caso contrário, as chances do paciente estar com febre são altas. Em todo o caso, você pode consultar as seguintes referências abaixo que sinalizam para um aumento abrupto da temperatura corporal: 

  • Axilas: acima de 37,4 °C.
  • Ouvidos: acima de 37,6 °C.
  • Boca: acima de 37,5 °C.
  • Ânus: acima de 38 °C.

Qual é a origem da febre?

O estado febril está associado à presença de infecções por vírus, bactérias, fungos ou parasitas. Tudo vai depender da forma de contágio e das condições climáticas. Como se trata apenas de um sintoma, geralmente a febre apenas indica que algo não está certo com o corpo, sendo necessário um exame mais minucioso, feito por um médico para descobrir a real causa do mal-estar. 

 

Agora que você já sabe a utilidade de alguns termômetros, continue navegando pelo nosso site para conferir outros produtos que vão facilitar e melhorar a sua qualidade de vida.  Venha conferir! 

Fale conosco por WHATSAPP